domingo, 21 de julho de 2013

Resenha do Gustavo Callegari ( linda!!!) do blog Jovens Leitores

Este Blog
Link daqui
Este Blog
Link daqui

20 de julho de 2013

RESENHA: Com o Amor de uma Fada

Sabe, nunca li um livro e chorei em cima dele! Podia ser o mais triste que eu já li, mas nunca lágrimas se formaram em meus olhos. Tudo bem, "Com o Amor de uma Fada" pode não ser tão triste assim, mas...
Livro: Com o Amor de uma Fada
Autor: Eliane Galavote
Editora: All Print Editora
Páginas: 160
"Aliás, as pessoas são muito preconceituosas. Se você é gay, é pecado. Se você é bissexual, é confuso. Se você é muito magra, usa drogas. Se você é gorda, come demais. Se você anda bem vestida, é riquinha. Se você diz o que pensa, é grossa. Se você não diz o que pensa, é falsa. Se você chora, é uma dramática. Se ela tem muitos amigos homens, é pirigueti. Se ele tem muitas amigas mulheres, é viado. Será que um dia vamos viver num mundo sem rótulos?" - Bruno - pág. 113
... Tudo o que eu passei na minha vida, várias coisas eu realmente passei, e quando li o que a Eliane colocou em "Com o Amor de uma Fada", me identifiquei com vários desses temas que foram abordados no livro. Não todos é claro, por exemplo, drogas nunca aconteceu e nunca acontecerá!
Uma fada. Um garoto. Dois mundos. Uma única decisão que irá tornar a vida de "dois jovens" para o mal, ou para o bem.
Esthela é uma fada que vive em Avalon, a terra das fadas que não pode ser vista nem descoberta pelos mortais. Sua missão era livrar Pedro Henrique do caminho do mal. Mas algo deu errado. Esthela acaba se apaixonando por Pedro, e isso não poderia acontecer porque fadas não podem se apaixonar por mortais.
"O que eu estou fazendo? Não, não posso me apaixonar! Fadas não se apaixonam. Jamais. Não no meio de minha missão! Minha primeira missão..." - pág. 89
O livro aborda assuntos que tenho certeza, vários e vários jovens pelo mundo todo já passaram ou ainda vão passar. Drogas, homossexualidade, homofobia, e principalmente conflitos familiares, que é o tema central na vida de Pedro.
"Revolta, solidão, tristeza e, principalmente culpa." - pág. 27
Após seu pai ter trocado sua mão pela secretaria, e ter saído de casa para morar com ela, Pedro se revolta com tudo. Com o mundo, com a mãe, com os amigos, com a escola, exatamente com tudo. Ficar isolado, com seus fones de ouvido e óculos escuro, foi a solução que ele encontrou para tentar esquecer do mundo. Mas como não estava ajudando em nada, então surge Paulão, um jovem que morou na rua, foi preso várias vezes, passa dificuldades com a mãe, e é usuário de drogas, tenta influenciar nas decisões de Pedro e fazer com que o mesmo, use drogas.
Esthela está lá para ajuda-lo. Tira Pedro da mira de Paulão várias vezes através de mudanças de forma, e fazendo com que ele durma inesperadamente através do controle da mente.
Uma coisa que me emocionou muito também, foi o castigo que Pedro recebeu depois de fugir da escola. Sim, o castigo me emocionou. Mas foi um castigo bom, Pedro teve que fazer trabalhos voluntários no asilo da cidade. Lá ele e Esthela, que como sempre tentando ajuda-lo, fazem coisas maravilhosas para ajudar os idosos.
Teve uma festa de carnaval na escola deles. Sim, C-A-R-N-A-V-A-L! Esthela e seus amigos adoraram a ideia da festa ser a fantasia, e eu adorei e ri muito com isso. Marina, vestida de Amy Winehouse para homenageá-la. Bruno, que é homossexual, queria ir de Beyoncé no clipe Single Ladies, mas foi impedido. Esthela teve a oportunidade de realmente ser quem ela era de verdade, uma Fada!
Como assim, Lívia que é a amiga toda colorida e também é protegida por uma fada amiga de Esthela, gosta da RESTART? Desculpe se algum fã vai ler, mas... Isso eu não me conformei até agora!
É, não teve jeito. Esthela realmente se apaixonou por Pedro. Mas e agora?
"Borboletas flutuavam e sua barriga, dando-lhe a certeza de que estava completamente apaixonada por Pedro Henrique." - pág. 104
Quase, eu digo quase... No penúltimo capítulo do livro, Esthela tem que decidir entre ir embora ou ficar. Se ela for embora, não poderá voltar mais e terá que esquecer Pedro. Se decidir ficar, perderá seus poderes de fada e sua memória sobre a mesma. Estão? O que acham que Esthela decidiu?
"E você, acredita em fadas?"