sexta-feira, 20 de maio de 2016

Minha vida em livros

Acho que se eu parar de escrever, não tenho mais chão. Penso várias vezes em desistir, mas quando caio na real percebo que não sei mais quem eu sou se não escrever. É algo que impregnou em mim e está cada vez mais em minha alma. Incrível, pois não era isso que eu imaginava em minha vida há 5 anos, quando tudo começou. E agora, não sei mais quem eu sou se não escrever. É assustador, porém apaixonante. É isso: PAIXÃO. Paixão pelos meus textos, pelos meus livros, pelos meu mundo imaginário. Mas, tudo isso só é possível, graças a você que me apoia lendo o que estou escrevendo; comentando; dando dicas; me ajudando a melhorar a cada dia. Então, eu só posso dizer uma coisa a cada um de vocês: MUITO OBRIGADA por me tornar uma pessoa feliz! ‪#‎amoescrever‬ ‪#‎vidadeescritor‬ ‪#‎serfeliz‬ ‪#‎amooquefaço‬

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Agenciamento

Comecei a escrever em 2010. Fiz meu primeiro livro para homenagear meu pai e amei a experiência de publicar e dividir com as pessoas tudo o que eu sinto e penso. Então, parti para o segundo livro em 2011. Escrevi a história da minha mãe, minha avó era alcoólatra e sofreu muito com a separação dos filhos quando precisou de tratamento (estou reescrevendo esse livro e chorando a cada capítulo). Nessa fase, conheci uma agente literária que acabou me roubando R$1800,00 sem fazer nada pelo meu trabalho. Nem mesmo uma editora paga ela conseguiu para mim. Bom, deixa pra lá... Já foi...
E assim, eu segui a minha carreira. Fiz curso, estudei muito, aprendi sobre o mercado, aprendi sobre parceria.
Escrevi o terceiro livro com a intenção de atingir um público mais jovem, então escrevi "Com o amor de uma Fada" (2012). Participei de uma antologia com o conto Instinto Canino que contei um fato real do meu cachorro quando ele matou um passarinho no meu quintal.
Daí, eu conheci Felipe Colbert e ele me deu todas as técnicas que eu precisava para escrever "Sem Limites"(2013). No mesmo ano, escrevi Antes de te conhecer(2013) um romance que se passa em um cruzeiro marítimo. Daí veio Sem te conhecer(2014) onde a garota viaja no tempo e vai para dois anos no futuro descobrindo que está a uma semana do seu casamento com um homem que nunca viu. Da mesma linha romântica, veio Simples Assim(2015), que esse ano eu o relancei com o nome "Nunca esqueça que eu te Amo"com nova capa e um pouco mais picante, onde a garota finge estar gr[avida para se vingar e acaba se apaixonando pelo irmão do ex.
Agora, estou escrevendo a continuação dele "Nunca esqueça de nós dois" que conta a história de Thomas e a misteriosa Lúcia. Terminei "O som do Fogo" e estou reescrevendo "Lara, a menina que não tinha boneca". Por que estou colocando tudo isso? Porque agora eu vou atrás de alguém que me abra outras portas. Sou autora independente, tenho 4 livros no site da amazon, um no wattpad e quero chegar nas livrarias como livro físico. Cheguei até aqui e não quero mais parar. Estou pesquisando sobre agentes literários - mas não o tipo de profissional que eu já tive contato, que me decepcionou e me frustrou. Quero alguém que dê um up em minha carreira. Estou pronta para atingir novos patamares e tenho esperança de que o que eu almejo não demore a acontecer.
Ontem na missa, tive uma conversa com Deus. Eu disse que não vou mais pedir nada. Entreguei minha vida em Suas mãos e agora é com Ele.
Espero que em breve eu traga novidades.
Vamos ficar na torcida.
Obrigada e sucesso para todos.
Beijos no coração!!

terça-feira, 10 de maio de 2016

Mercado literário

Há duas semanas, eu fui visitar uma escola pública e os alunos me perguntaram, onde poderiam comprar meus livros. Porém, quando falo que só tenho livro digital, as pessoas desanimam. Eu fico triste por não ter uma editora que distribua meus livros nas livrarias. Nessa escola mesmo que fui tenho certeza que metade daquela galerinha compraria um livro físico meu se tivesse na livraria. Podem me falar o que for, mas para mim essa é a parte mais difícil da profissão de escritor. O mercado literário exige que você tenha fama, mas como ter fama se você não tem editora? Por sorte, a amazon.com está aí para nos ajudar a divulgar o trabalho e atender as expectativas dos leitores que gostam de ler e-book. Mas, como ficam os leitores de livros físicos?
É como eu sempre digo, o mundo perde muitos talentos por não abrir oportunidades para talentosos.
Beijos no coração.

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Esse dia que não chega...

Estou cansada. Estou desanimada. Estou triste. Estou pensando "por que não eu?". Onde estou errando? Por que todos conseguem, menos eu? O que estou fazendo errado? Será que é tão difícil dar uma oportunidade ao ser humano para conseguir realizar um sonho? Domingo eu fui à missa e conversei sério com Deus. Perguntei por que não? Por que para mim está sendo tão difícil? O que está bloqueando esse meu desejo de levar alegria, emoção, ajudar o próximo, ser exemplo de outros, dar motivos para que as pessoas possam continuar a acreditar em seus sonhos? Será que é para eu desistir? Será que nunca vou conseguir?

domingo, 24 de abril de 2016

O grande dia está chegando...

Dia 20 de abril vai ser uma data em que eu vou me lembrar pelo resto da vida. Pelo facebook, eu recebi um convite de uma rapaz que é meu amigo há muito tempo, para enviar os meus livros para uma avaliação em um a editora grande. Não vou dar grandes detalhes, pois ainda não tive a resposta, então, por enquanto só vou descrever como foi que aconteceu.
Eu postava dois capítulos no Wattpad e uma imagem bem bacana, quando vi que um rapaz havia me chamado inbox no dia anterior. Logo achei que era poeta, escritor ou até mesmo alguém que me daria uma cantada. Infelizmente, tem muito homem que não respeita meu status de CASADA e se atira logo como se eu fosse dar bola. Pois bem, nesse caso, não era nada disso. O rapaz viu duas postagens minhas na semana anterior sobre publicação de livros. Uma eu aproveitei a fala dos deputados no domingo e fiz uma brincadeira (que para mim é séria) "Para meus livros estarem em todas as livrarias eu voto SIM!!! Pronto, falei!! kkkkkkkkk" Essa foi no domingo, dia 17 de abril. Na segunda, passei uma manhã maravilhosa com os alunos da EE Cap. Sérgio. Porém, eu fiquei muito triste por não ter livro físico em nenhuma livraria, já que as meninas se interessaram muito pelos meus livros. Cheguei em casa e postei : "Eu fico triste por não ter uma editora que distribua meus livros nas livrarias. Hoje eu dei uma palestra em uma escola e tenho certeza que metade daquela galerinha compraria um livro físico meu se tivesse na livraria... Mas... É a vida. E vamos continuar escrevendo."
Foi aí que esse rapaz me chamou para conversarmos. A princípio, eu achei que fosse brincadeira, golpe, que ele iria me pedir dinheiro, ou oferecer seus serviços literários. Mas, não. Ele simplesmente, me pediu meu telefone e me ligou. Pediu todos links dos meus livros da amazon.com, do wattpad e o original do "Sem te conhecer" para enviar à editora. Aproveitei e mandei o "Nunca esqueça que eu te amo" também.
Foi uma emoção, que achei que meu coração fosse saltar pela boca. E o pior, meu computador travou tudo na hora. O rapaz me pedindo as coisas e eu não conseguia enviar nada. Fui para o computador do meu filho e ele não tem Word, logo, não conseguia transformar o arquivo em PDF. Então, fui para o computador do meu marido. Não queria ler minha HD externa. Aff!!! Foi tenso. Acho que até as máquinas se emocionaram comigo...rsrsrs.
Agora, estou aguardando a resposta de editora e esperando para dar as boas novas para vocês. Estou bem confiante, já que eu trabalho sério há cinco anos e quero continuar dando o meu melhor para meus queridos leitores.
Torçam por mim.
Beijos.

domingo, 17 de janeiro de 2016

Tive uma conversa com Deus.

Olá pessoas lindas
Faz tempo, né? Desejo a todos um 2016 bem lindo e cheio de nomes com muito amor.
Pois bem. Hoje eu vim para contar a vocês uma coisa que está me incomodando muito. Estou escrevendo meu oitavo livro, sendo que um outro está na correção e já estou tendo ideia para um próximo. Sou autora independente e todos os meus livros estão no site da amazon.com. Porém, como todo escritor, estou naquela fase em que conseguir uma editora que leve meu trabalho para as livrarias, virou prioridade. Meu maior desejo é que mais leitores conheçam o meu trabalho e leiam meus livros que escrevo com tanto carinho. Nunca quis ser famosa, muito menos, ganhar dinheiro com meus livros. Pelo contrário, sempre gastei bem mais do que ganhei. Só que eu tenho em mente que com meus livros nas livrarias, poderei atingir um público maior, ou o público que não gosta de ler livro digital.
Bem, o que eu quero desabafar é que hoje, na hora da missa, eu chorei o tempo todo. Perguntei a Deus por que ele não quer que eu realize meu sonho e por que para mim está sendo tão difícil (5 anos, já deu né?). Disse que minha intenção é a das melhores e que eu só quero a chance de levar emoção boa para as pessoas se divertirem.
Se for para me deixar tão ansiosa do jeito que estou, prefiro que Ele me mostre outro caminho. Amo escrever, mas essa ansiedade está acabando comigo. Chorei o dia inteiro e não queria me sentir assim. Parece que eu estou sendo ingrata por tudo que conquistei até aqui, mas em hipótese alguma, eu quero ser injusta. O que eu mais quero é meu espaço nas livrarias. Quero que as pessoas me leiam e me conheçam pelo meu trabalho.
Já tentei chamar a atenção de muitas maneiras: vídeos no youtube, página de poesia, livros grátis no wattpad, skoob, enfim, só não tirei a roupa pois está fora dos meus conceitos e se as pessoas tiverem que gostar de mim, terá que ser pelo meu trabalho. Já pensei em fazer um personagem com uma personalidade forte, que fala palavrões e coisas que não penso para dizer, mas daí me lembrei que já tem esse tipo de gente no mercado. Então, se por acaso, alguém ler esse meu post, e possa me ensinar a ser uma pessoa reconhecida, eu estou aceitando de todo o meu coração.
Bom, vou ficar por aqui e esperar o que Ele está preparando para mim.
Beijos e fiquem com Deus!!

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Fui bloqueada... E agora????

Agora me diz se não é para xingar.
Para quem não sabe eu tenho uma página que se chama "Nem Nome Tem 1" onde coloco frases de amor, felicidade, poesia, letras de música, enfim, coisas para elevar a alma e trazer um pouco de PAZ para esse mundo tão triste em que estamos vivendo. Daí, eu sempre convido as pessoas que me adicionam como amigas para conhecerem e curtirem a minha página. Porém, o FACEBOOK, bloqueou a página sem aviso prévio. Estou impossibilitada de divulgar meu link em qualquer espaço do FACE. Para quem não sabe, eu sou uma escritora em início de carreira, estou em busca de uma editora para que meus livros cheguem aos leitores que gostam de livros em papel ( Já que tenho seis livros digitais na amazon.com. Luto dia a dia para que a Literatura Nacional seja valorizada como merece ser. Porém, está ficando difícil, já que as coisas se voltam contra mim sempre que busco trabalhar de uma maneira honesta. Tudo está conspirando contra minhas intenções. Tudo o que faço está sendo bloqueado e SABOTADO de uma maneira que estou ficando esgotada. Fico extremamente triste com isso, pois se foi alguém que denunciou minha página é de pura maldade e inveja. Se foi o FACEBOOK que bloqueou, eu queria muito saber o MOTIVO real que, em um país onde a população mal lê, eu como escritora estou tentando mudar esse quadro, e vem uma empresa que se diz responsável por relacionar as pessoas e me sabota. Se eu estou incomodando por causa da LITERATURA, eu sinto muito, pois eu não vou desistir de continuar a espalhar os meus postinhos cheios de amor. Se o FACEBOOK quer que o mundo seja coberto de SEXO, VIOLÊNCIA, INTRIGAS, CORRUPÇÃO, eu sinto muito também, mas enquanto eu puder, vou espalhar muita PAZ, AMOR e ALEGRIA a todos os que estão comigo.
Não sou de desabafar, mas foi demais para mim. Dois bloqueios em menos de uma semana por eu estar divulgando LITERATURA é muita coisa para eu carregar sozinha.