domingo, 24 de abril de 2016

O grande dia está chegando...

Dia 20 de abril vai ser uma data em que eu vou me lembrar pelo resto da vida. Pelo facebook, eu recebi um convite de uma rapaz que é meu amigo há muito tempo, para enviar os meus livros para uma avaliação em um a editora grande. Não vou dar grandes detalhes, pois ainda não tive a resposta, então, por enquanto só vou descrever como foi que aconteceu.
Eu postava dois capítulos no Wattpad e uma imagem bem bacana, quando vi que um rapaz havia me chamado inbox no dia anterior. Logo achei que era poeta, escritor ou até mesmo alguém que me daria uma cantada. Infelizmente, tem muito homem que não respeita meu status de CASADA e se atira logo como se eu fosse dar bola. Pois bem, nesse caso, não era nada disso. O rapaz viu duas postagens minhas na semana anterior sobre publicação de livros. Uma eu aproveitei a fala dos deputados no domingo e fiz uma brincadeira (que para mim é séria) "Para meus livros estarem em todas as livrarias eu voto SIM!!! Pronto, falei!! kkkkkkkkk" Essa foi no domingo, dia 17 de abril. Na segunda, passei uma manhã maravilhosa com os alunos da EE Cap. Sérgio. Porém, eu fiquei muito triste por não ter livro físico em nenhuma livraria, já que as meninas se interessaram muito pelos meus livros. Cheguei em casa e postei : "Eu fico triste por não ter uma editora que distribua meus livros nas livrarias. Hoje eu dei uma palestra em uma escola e tenho certeza que metade daquela galerinha compraria um livro físico meu se tivesse na livraria... Mas... É a vida. E vamos continuar escrevendo."
Foi aí que esse rapaz me chamou para conversarmos. A princípio, eu achei que fosse brincadeira, golpe, que ele iria me pedir dinheiro, ou oferecer seus serviços literários. Mas, não. Ele simplesmente, me pediu meu telefone e me ligou. Pediu todos links dos meus livros da amazon.com, do wattpad e o original do "Sem te conhecer" para enviar à editora. Aproveitei e mandei o "Nunca esqueça que eu te amo" também.
Foi uma emoção, que achei que meu coração fosse saltar pela boca. E o pior, meu computador travou tudo na hora. O rapaz me pedindo as coisas e eu não conseguia enviar nada. Fui para o computador do meu filho e ele não tem Word, logo, não conseguia transformar o arquivo em PDF. Então, fui para o computador do meu marido. Não queria ler minha HD externa. Aff!!! Foi tenso. Acho que até as máquinas se emocionaram comigo...rsrsrs.
Agora, estou aguardando a resposta de editora e esperando para dar as boas novas para vocês. Estou bem confiante, já que eu trabalho sério há cinco anos e quero continuar dando o meu melhor para meus queridos leitores.
Torçam por mim.
Beijos.