domingo, 27 de abril de 2014

É possível ser escritor.


 

Por Lya Gallavote

 

Sentada diante da tela do computador não é mais a mesma pessoa que vive os padrões normais de uma sociedade brasileira. Agora, o espírito escritor habita o seu mundo, com ideias, criatividade, trabalho, vivendo um mundo ficcional, surreal. Criando lugares, pessoas, brincando de ser Deus.  O sonho de publicar, ver seu livro exposto em uma livraria agora motiva suas palavras, dando vida a uma nova história. Vai ter que ocupar todo o seu tempo livre trabalhando muito, atenta a tudo o que está ao seu redor, para captar qualquer ação que valorize o seu texto. E, então, contar a todos, a história que o leitor busca e ensinar a novos autores a não desistir de seus sonhos.

A determinação e o medo do novo, além da coragem de enfrentá-lo já a evidenciam em busca de uma realização. Teve que fazer mudanças, se adaptar aos parâmetros desejados para poder ser aceita. Mas, ela buscou. Foi atrás de uma realização que a motivou a amadurecer, a crescer, a sonhar mais.

Não há dúvidas que as crises sempre existirão: os bloqueios, as recusas, o cansaço, e embora ela esteja certa de que pode ser que tenha que reescrever toda a história, acredita que há caminhos a percorrer para manter a sua dignidade intacta.

A todos que desejam ser escritor, espero que tenham toda a sorte do mundo. O caminho não é reto, mas com determinação, ousadia e perseverança é possível, é lindo, é gratificante. Acreditem, como eu, que os melhores livros ainda estão para ser lançados.