sexta-feira, 27 de junho de 2014

Quando uma escritora passa a se tornar realizada

Essa ansiedade que me consome...
Me lembro o dia em que comecei a escrever meu primeiro livro.
02-11-2010. Foi no dia de Finados, quando a morte recebe uma homenagem, quando as pessoas visitam seus entes queridos em um cemitério. E foi exatamente voltando de um cemitério que eu resolvi escrever a Biografia do meu pai. Nem imaginava como escrevia um livro, como seria o processo de publicação, como funcionava o mercado literário. Sem técnicas, sem roteiros, sem rodeios. Contei todas as aventuras de um homem maravilhoso, desde o seu nascimento embaixo de um pé de manga, até a felicidade de ser pai pela primeira vez. Coloquei emoção, paixão em um texto que emocionou muitas pessoas ( quase mil livros vendidos. Uma tremenda vitória!). 

 Hoje, eu espero apenas que uma nova vibração, movimente meus planos para outra fase. Algo novo que me trouxe tanta felicidade como naquele dia em que eu renasci para a literatura, me deixe cada vez mais feliz e realizada com o meu trabalho. Obrigada a todos pelo apoio, carinho e por compartilharem comigo essa minha luta em conquistar um sonho recente, que embora esteja me matando de ansiedade, eu jamais irei desistir.
Beijos no coração de cada um.