terça-feira, 12 de maio de 2015

12 dias para casar



Olá pessoas lindas. Tudo bem com vocês?
Bem, hoje eu vou começar a minha contagem regressiva até o dia do meu casamento. A partir de hoje, dia-a-dia, vou dividir com vocês meus momentos mais felizes, tristes e tensos de uma noiva ansiosa para a chegada do grande dia.
Vou começar resumindo um pouco da nossa jornada até aqui.
Bem, eu e Pedro estamos juntos há 16 anos. Nos conhecemos em fevereiro de 1998, através de uma amiga. Fomos ao Playcenter ( para quem não conhece é um antigo parque de diversões daqui de São Paulo que fechou a pouco tempo). E nos encontramos algumas vezes até chegar o meu aniversário em 23 de agosto do mesmo ano e eu perguntar se ele queria namorar comigo. Foi um sonho de felicidade que realizou.
Namoramos dois anos, noivamos mais dois e moramos juntos um ano antes de eu engravidar do Pedro Henrique ( eu já tinha a Caroline do meu primeiro casamento). Nesses 16 anos, nós construímos, compramos nossos carros e nos efetivamos como professores de escolas públicas do Estado e Município de São Paulo. Graças a Deus estamos muito bem.
No ano passado, em outubro, eu aceitei, finalmente, o pedido de casamento do Pedro. Estávamos na missa e Deus tocou meu coração, me dando a sensação de que chegara o momento de recebermos a benção de Deus em nosso matrimônio. Compramos as alianças, fechamos o buffet e marcamos a data na igreja.
Foi tudo bem planejado e organizado.
Até chegar o mês de maio. Que correria! Ufa! Nunca mais eu dormi bem. Não sei o que é descanso desde que iniciou esse mês. Estamos há um passo de nossa maior realização e prestes a desmontar de tanta correria.
Ontem tivemos a entrevista com o padre e ele pediu que eu levasse a certidão de divórcio do meu primeiro casamento.
Hoje, achei que fosse só entregar o papel na igreja, mas... Lá vou eu tirar uma cópia autenticada no cartório, escrever uma declaração de próprio punho sobre os motivos do meu divórcio e declarar que temos uma filha em comum. Caramba, mas será que até chegar o dia do meu casamento eu tenho que carregar o ex nas costas? Oh, carma... Ainda bem que falta bem pouco para eu poder trocar o meu estado civil dos documentos. Finalmente estarei liberta de um passado muito infeliz. Só agradeço a ele por ter me dado a filha mais linda que Deus poderia dar a uma mãe. Pelo menos isso.
Saí da igreja, corri com meu filho no alfaiate para ajustar o terno, passei na minha mãe para deixar meu vestido ( o Pedro não pode ver e eu preciso estica-lo para que não fique amarrotado no dia) e por fim, consegui deitar meia hora na minha cama e escrever para vocês antes de voltar para o trabalho. Afinal, temos que pagar as contas do casamento, não é mesmo?
Bem, por hoje é só. Amanhã tem mais correria, rsrsrs. Beijos no coração